MPF no Maranhão alerta sobre mensagens e e-mails falsos enviados em nome da instituição

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão identificou, neste mês de fevereiro, o envio de mensagens falsas em nome da instituição, a partir de relatos de pessoas que receberam links para participação em supostas audiências. No entanto, o MPF esclarece que não envia e-mails ou mensagens para intimar, notificar ou comunicar qualquer procedimento investigatório, que devem ser desconsideradas, caso o cidadão não tenha se cadastrado previamente nos sistemas do MPF.

E-mails oficiais do MPF são enviados somente às pessoas ou organizações que tiverem registrado representação (denúncia) ou realizado alguma solicitação na Sala de Atendimento ao Cidadão (SAC), na Ouvidoria, no Protocolo ou Peticionamento Eletrônicos, por meio do site ou aplicativo MPF Serviços (http://www.mpf.mp.br/mpfservicos), e que tenham fornecido um endereço de e-mail para receber a resposta.

Caso você receba mensagem em nome da instituição com o pedido de dados pessoais ou com a indicação de link de acesso, sem que tenha se cadastrado no MPF, pode se tratar de fraude eletrônica. A orientação técnica é que essas mensagens sejam apagadas sem serem abertas, para evitar possível invasão ao seu dispositivo ou roubo dos seus dados.

A Seção de Segurança Orgânica e Transporte (Sesot) e a Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicações (Ctic) da Procuradoria da República no Maranhão (PR/MA) ressaltam, ainda, que o cidadão não deve, em hipótese alguma, clicar em links, fornecer senhas e outras informações pessoais ou autorizar a instalação de aplicativos recebidos por meio de mensagens.

Essas ações são geralmente solicitadas em um golpe conhecido como “phishing”, modalidade de crime cibernético no qual a vítima é induzida a acessar um site malicioso, normalmente clonado de grandes empresas ou órgãos de governo, onde lhe é solicitada a inserção de informações confidenciais ou dados pessoais, como senhas, CPF e números de cartão de crédito e contas bancárias, que são, então, coletados pelos criminosos.

MPF Serviços

Aos cidadãos e instituições que precisarem acessar os serviços do MPF, a orientação é que busquem atendimento online, por meio do portal ou aplicativo MPF Serviços (http://www.mpf.mp.br/mpfservicos), disponível também para iPhones e celulares com sistema Android.

Assim, todos os documentos destinados ao MPF estão sendo recebidos, exclusivamente, por meio do MPF Serviços, que possibilita ao cidadão registrar representação inicial (denúncia) de fato ilícito ou irregularidade, protocolar petição ou resposta em processo existente e acompanhar a tramitação processual. Além disso, é possível enviar ofício e nota fiscal, assinar documentos, solicitar dados amparados pela Lei de Acesso à Informação, certidões e pedidos de vista ou cópia de autos, entre outros serviços.

Para saber mais, consulte:

MPF/MA informa sobre sistemas de atendimento online ao público

http://www.mpf.mp.br/ma/sala-de-imprensa/noticias-ma/coronavirus-mpf-ma-comunica-sobre-sistemas-de-atendimento-online-ao-publico

Na madrugada de hoje, sexta-feira (26), bandidos entraram em uma loja de assistência técnica e levaram vários objetos. Tudo foi flagrado por câmeras de segurança da loja, que fica localizada na Avenida Pantanal, no bairro São Vicente Pallotti em Codó.

De acordo com informações, os bandidos arrombaram o portão e levaram um notebook, placa mãe de computador, celulares, carregadores, capinhas de celular, cabo USB, caixas de som portáteis e vários fones de ouvido, levaram ainda uma pequena quantidade em dinheiro.

Veja abaixo:

 

Iniciou na noite desta sexta-feira (26), a Operação Integrada para fiscalização do Decreto Municipal que prevê novas medidas de prevenção ao COVID-19, no município de Codó.
A Operação é composta pela Polícia Militar 17º BPM, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Saúde e tem como objetivo a fiscalização de bares e estabelecimentos da cidade, verificando o cumprimento de medidas de prevenção e combate ao COVID-19.

COM INFORMAÇÕES ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR

Um motociclista morreu em uma colisão com um caminhão na BR-316, no povoado Altos, no município de Caxias.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 18h20 dessa quarta no Km 560,6 da rodovia estadual.

O acidente do tipo colisão lateral entre uma motocicleta de placas do Maranhão e um caminhão de placas também do estado Maranhão ocorreu após o condutor da motocicleta acessar a BR-316 sem observar a presença do caminhão que seguia o fluxo.

De acordo com os policiais rodoviários, o condutor da motocicleta, um homem de 53 anos de idade, após a batida não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu minutos depois no local. Ele morava no povoado Altos.

Segundo a PRF, o motorista do caminhão fugiu logo após a colisão. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Caxias compareceu no local do acidente e realizou a remoção do corpo do motociclista na BR-316.

com informações Central de Notícias

O pastor Douglas Alves morreu nesta terça-feira (23) vítima de complicações da Covid-19. Ele estava internado desde o início do mês.

A informação foi confirmada no perfil oficial da Igreja Batista Regular Calvário, fundada por ele, com uma nota de pesar. Além de pastor, Alves era proprietário de duas escolas em Boa Vista, Roraima.

De acordo com o jornal Folha de Boa Vista, ele sofreu uma parada cardíaca durante a realização de uma hemodiálise no último domingo (21). No dia seguinte apresentou quadro de inflamação.

Além do pastor, o filho dele, Talles Obede Alves, também foi internado por Covid-19 e permanece em estado grave.  A mulher de Douglas, Francelina Alves, também foi diagnosticada com a doença e internada, mas obteve alta pouco depois.

 

Por volta das 5h30 da manhã desta segunda-feira (22), no km 150,9 da BR-135, município de Matões do Norte/MA, ocorreu um atropelamento de dois cavalos na rodovia.

O veículo envolvido é uma caminhonete Toyota/ Hilux, que após o acidente teria seguido até São Mateus do Maranhão. Os dois animais morreram em decorrência do impacto.

Populares informaram que ninguém teria se ferido no acidente. Mesmo assim a equipe PRF foi até São Mateus verificar nos hospitais se alguém recebeu atendimento em decorrência do atropelamento, mas ninguém deu entrada nos hospitais.

No primeiro semestre do ano, em razão do período chuvoso, das neblinas ocasionais em algumas regiões do estado e do calor do asfalto que atrai os animais durante a madrugada, o atropelamento de animais podem ocorrer com mais frequência. O período exige que o condutor dirija com mais atenção e com velocidade reduzida durante a noite, quando a visibilidade diminui.

com informações PRF

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade