Polícia Militar recupera objetos que haviam sido furtados em arrombamento em Codó

No sábado (13) a Polícia Militar recebeu a denúncia de que teria ocorrido um arrombamento à um estabelecimento comercial no bairro Santo Antônio, e posteriormente moradores denunciaram que teriam avistado um elemento de posse de uma Tv e teria ido na direção do rio.
A guarnição deslocou até o local e no momento em que realizava buscas próximo a uma residência abandonada, um elemento empreendeu fuga em meio à vegetação. Os policiais militares adentraram na residência e depararam-se com diversos objetos como : caixas de som, facas , Televisão, alicate , produtos relacionados à salão de beleza e também uma espingarda de fabricação artesanal.
Todos os materiais encontrados foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, em Codó.

MATERIAIS APREENDIDOS
– 01 espingarda de fabricação artesanal.
– 01 Televisão.
– Facas.
– Alicate para corte de cadeados.
– 02 caixas de som.

Na tarde do último sábado (13) , o Serviço de Inteligência e a Equipe da Força Tática do 17º Batalhão de Polícia Militar conduziram dois elementos por terem em seu poder uma motocicleta POP VERMELHA, onde foi realizada uma consulta através do CHASSI e foi constatado que a mesma possuía registro de roubo/ furto.
Com o consentimento dos acusados os policiais militares realizaram uma busca na residência onde a moto foi localizada, foram encontradas várias chaves de motocicletas, uma espingarda desmontada e também um simulacro de arma de fogo (pistola).
Diante dos fatos, os dois homens fora apresentados na Delegacia de Polícia Civil pra que as providências cabíveis sejam adotadas.

 MATERIAL APREENDIDO 

– 01 Motocicleta POP VERMELHA com registro de roubo/ furto.
– Chaves de motocicletas.
– Espingarda artesanal desmontada.
– Simulacro de arma de fogo (pistola).

com informações 17º BPM

PRF

A primeira ocorrência foi registrada às 5h30 da manhã, na BR-316, no KM 199, do tipo colisão frontal entre os veículos Ranger Rover Spt 3.0 Td Hse, com placa do município de Mamanguape, na Paraíba, e um Honda/CG 160, com placa da município de Bom Jardim, no Maranhão. Uma pessoa morreu.

Outro acidente grave com morte, aconteceu por volta das 13h50, na BR-230, no Km 381, em Balsas, do tipo colisão transversal envolvendo um veículo chevrolet/Classic, com placa do município de Balsas, e uma Toyota Hillux, também de Balsas, deixando uma pessoa com ferimentos leves, uma com ferimentos graves e uma pessoa morta.
Com base nas informações coletadas no local do acidente, foi possível identificar que o veículo Classic seguia sentido Balsas para São Raimundo das Mangabeiras, e o veículo Toyota transitava no sentido oposto, de São Raimundo das Mangabeiras para Balsas, quando, instantes antes da interação entre os dois veículos, o primeiro cruzou a pista e o segundo veículo, sem chances de interromper a trajetória, colidiu transversalmente com o primeiro.

A Polícia identificou que o grave acidente aconteceu por conta do desrespeito do condutor do veículo Classic, que invadiu a preferencial durante o cruzamento da via.

com informações PRF

O prefeito de Codó, Doutor Zé Francisco (PSD), realizou na manhã de ontem (11), a abertura oficial da Escola Cívico Militar que fica localizada na praça da Igreja São Sebastião. A cerimônia solene aconteceu com um número reduzido de pessoas para evitar aglomerações, e foi organizada pela Secretaria Municipal de Educação, para dar início ao calendário letivo do ano de 2021.

Em entrevista ao Blog do Sampaio, Dr. Zé Francisco relatou que o objetivo de seu governo é tornar a educação de Codó referência na região dos cocais e no estado do Maranhão.

“A Escola Cívico Militar está com sua equipe pronta, e com toda estrutura montada para as aulas presenciais e remota aos alunos que já foram matriculados, este é só o pontapé inicial. Vamos ainda reabrir as escolas que foram fechadas pela administração passada e dar todo suporte com equipe de professores, reforma dos prédios e também construção de novas escolas para tornar Codó referência estadual na área da educação”, disse o prefeito.

Após a cerimônia, o prefeito juntamente com secretários, realizaram uma vistoria em cada departamento da Escola para garantir o pleno funcionamento a partir de março, mês que se inicia as aulas na rede municipal de Codó.

direto da Redação Wellyngthon Sampaio

 

Em audiência realizada na manhã desta quinta-feira, 11, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, o juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, em decisão liminar, suspendeu a realização de qualquer evento festivo, incluindo aqueles com no máximo 150 pessoas, nos municípios maranhenses, no período do dia 12 a 18 de fevereiro.

Está proibido também, no referido período, a propagação de música nos estabelecimentos comerciais (especialmente bares e restaurantes), incluindo no modo ambiente. A decisão indeferiu o pedido de lockdown ajuizado pela Defensoria Pública do Estado.

O objetivo é evitar qualquer tipo de aglomeração durante o período de carnaval e evitar o aumento dos índices de contaminação pela Covid-19 no estado. “Esta decisão vale somente até o dia 18. Tem um lapso temporal definido. Depois, fica a critério das administrações municipais e do estado as medidas restritivas a serem implementadas”, afirmou.

Durante a audiência, Douglas Martins não descartou a possibilidade de decretar lockdown no futuro, caso os índices de contaminação da Covid-19 fiquem insustentáveis e esgotem a capacidade hospitalar em todo o estado. Atualmente, os números de infecções e de mortes por Covid-19 têm aumentado no Maranhão. A média móvel de mortes semanais cresceu de 4 em janeiro para 11 em fevereiro.

Acompanharam a audiência, representantes da Justiça, do Ministério Público e da Defensoria Pública; gestores das administrações municipais; além de representantes de entidades de empresários e comerciantes e de produtores de eventos.

AUMENTO DE LEITOS

A decisão foi baseada na apresentação do secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo de Oliveira Lula, e do secretário Municipal de Saúde de São Luís, Joel Nunes Júnior, que apontaram a possibilidade real de aumento do número de leitos destinados ao tratamento da Covid-19 no estado e na capital.

Na rede estadual, atualmente existem 698 leitos clínicos e 306 leitos de UTI. Mas existe a capacidade de expansão desse número para 1.711 leitos clínicos e 508 de UTI. Na reunião, foi destacado que está mais fácil equipar os leitos em 2021 do que em 2020, porque não há disputa pela compra de respiradores em todo o mundo, como no ano passado.

O juiz Douglas Martins afirmou que os Municípios também devem se comprometer e se empenhar para assegurarem o aumento do número de leitos nas unidades hospitalares municipais.

Na audiência, a defensora pública Clarice Viana Binda, titular do núcleo de Direitos Humanos, uma das autoras da Ação Civil Púbica que pede a decretação urgente de lockdown, aceitou o posicionamento da Justiça e afirmou que não vai recorrer da decisão liminar. “Por hora, entendemos a sua decisão. Vamos continuar a acompanhar os índices no estado”.

Do Ministério Público do Maranhão, compuseram a mesa o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, e a promotora de justiça Lúcia Cristiana Silva Chagas (chefe da Assessoria Especial da PGJ). “Nós vamos apoiar a decisão que vai ser tomada aqui. O Ministério Público do Maranhão se dispõe a ajudar no que for preciso para implementar as medidas a serem tomadas”, afirmou com antecedência o chefe do MPMA, Eduardo Nicolau.

A promotora de justiça Lucia Cristiana Chagas parabenizou a iniciativa do juiz Douglas Martins em promover uma decisão democrática e transparente em defesa da vida e da saúde da população maranhense. “É uma honra o Ministério Público ter colaborado com a realização desta audiência de grande importância e adianto que a instituição vai fiscalizar o cumprimento das medidas”, enfatizou.

Igualmente participaram da mesa da audiência Rodrigo Maia (procurador geral do Estado), Simplício Araújo (secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia) e Ivaldo Prado (advogado e representante das entidades de classe: comércio, indústria e demais segmentos).

com informações Central de Notícias

As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 6 e 9 de abril pelo site do programa

O Ministério da Educação (MEC) publicou hoje (11), no Diário Oficial da União, o edital do processo seletivo para o primeiro semestre de 2021 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 6 a 9 de abril pelo site do Sisu.

Serão exigidos dos candidatos os resultados obtidos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, aplicado em janeiro e fevereiro deste ano. Para participar da seleção do Sisu o estudante não pode ter tirado nota zero na redação.

Cronograma

O estudante poderá se inscrever no Sisu em até duas opções de vaga e pode optar por concorrer às vagas de ampla concorrência ou aquelas reservadas a políticas de ações afirmativas. Entretanto, não permitida a inscrição em mais de uma modalidade de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.

O Sisu disponibilizará ao candidato, em caráter informativo, a nota de corte para cada instituição participante, local de oferta, curso, turno e modalidade de concorrência. Essas informações serão atualizadas periodicamente conforme o processamento das inscrições. Durante esse período, o estudante poderá alterar as suas opções, bem como efetuar o seu cancelamento. A classificação no Sisu será feita com base na última alteração efetuada e confirmada no sistema.

O processo seletivo do Sisu referente à primeira edição de 2021 acontecerá em uma única chamada e o resultado deve ser divulgado em 13 de abril. A partir dos critérios de classificação, em caso de notas idênticas, o desempate acontece no momento da matrícula e será selecionado aquele que comprovar a menor renda familiar.

Lista de espera

Para participar da lista de espera, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet, no período de 13 a 19 de abril, em apenas um dos cursos para o qual optou por concorrer. Aquele que foi selecionado na chamada regular em uma de suas opções de vaga não poderá participar da lista de espera, independentemente de ter realizado ou não sua matrícula na instituição.

Os procedimentos para preenchimento das vagas não ocupadas na chamada regular serão definidos em edital próprio de cada instituição participante.
com informações Agência Brasil
SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade