Presidente da Câmara Domingos Reis emite nota de esclarecimento a imprensa de Codó

Nota de Esclarecimento foi elaborada em virtude de manifestações deturpadas em redes sociais e de alguns blogs da cidade(Blog da Ramyria Santiago e Blog do Acélio) sobre a ação da Presidência do Poder Legislativo em relação aos manifestantes que se denominaram representantes das igrejas evangélicas de Codó, durante a sessão ordinária desta terça-feira, 09 de novembro de 2021.

O Presidente da Câmara Municipal de Codó, vereador Domingos Soares dos Reis usando de suas prerrogativas, esclarece os motivos pelos quais não houve pronunciamento no uso da tribuna por parte dos manifestantes denominados evangélicos durante a sessão ordinária.
Inicialmente, é de grande relevância esclarecer que o Poder Legislativo é regido por normas internas previstas no Regimento da Câmara Municipal, cujos o público não devem desconhecê-las, muito menos ignorá-las, conforme descreve o Artigo 370 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Codó:
Art. 370 – É vedado aos espectadores manifestarem-se sobre o que se passar em Plenário.

Cumpre também esclarecer que a conduta do Presidente da Casa, bem como os roteiros das Sessões Ordinárias também são pautados por esse regimento.
No tocante a Sessão desta terça-feira (09/11), seguindo o roteiro tradicional, o Presidente da Câmara, vereador Domingos Soares dos Reis, agindo sempre de maneira democrática, permitiu a fala do público presente, direto da plenária, após terem interrompido o discurso de um vereador, enquanto os mesmos não gerassem tumultos ou desferissem ofensas e acusações caluniosas aos edis, e tendo em vista a alteração dos ânimos por parte dos manifestantes, e visando a manutenção da ordem, o presidente deu por fim a participação dos mesmos e em seguida encerrou a sessão.
Vale ressaltar que durante a mesma sessão foi aberto um tempo de fala para o senhor Raimundinho do PT, como é mais conhecido, sendo aprovada a sua fala por dez minutos, assim a sessão foi suspensa por este intervalo de tempo, onde o mesmo pôde expressar seus pensamentos e posicionamentos sobre a PEC 32 que tramita na Assembleia Geral, foi autorizado a ele o uso do microfone, pois o mesmo, dado como exemplo, agiu com coerência e solicitou de forma ordeira o tempo permitido, diferente da ação dos senhores e senhoras denominados evangélicos e que se intitularam representantes das denominações evangélicas de Codó, e que infelizmente foram usados e manipulados para fins politiqueiros, ficando aqui nosso repúdio aos arquitetônicos dessa façanha, que tentaram manchar a imagem do presidente desta casa assim como entendemos que estes senhores e senhoras não representam a comunidade evangélica do nosso município.

Ascom Câmara Municipal de Codó

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade