Justiça puni pastor que disse que “Homossexual tem reserva no inferno”

O pastor norte-americano David Eldridge, que teve uma rápida e polêmica passagem pela UMADEB 2023, recebeu uma punição da Justiça brasileira.

A ordem é que todos os vídeos em que o religioso afirma que a população LGBTQIA+ vai para o inferno devem ser removidos sejam retiradas de todas as plataformas, sob pena de multa diária de R$ 50 mil até o limite do valor da causa.

A declaração que gerou a determinação judicial é a seguinte: “Todo homossexual tem uma reserva no inferno, toda lésbica tem uma reserva no inferno, todo transgênero tem uma reserva no inferno, todo bissexual tem uma reserva no inferno.”

Na decisão da juíza Lívia Lourenço Gonçalves, ela destacou que a divulgação desses vídeos, baseados em supostas interpretações religiosas que não refletem o espírito cristão, pode fomentar atitudes discriminatórias e violentas por parte dos fiéis contra pessoas LGBTQIA+, o que é inadmissível.

“A divulgação de vídeos do evento contendo o suposto discurso de ódio contra comunidade específica, baseadas em supostas interpretações religiosas que em grande parte também não refletem o espírito cristão, podem em tese fomentar atitudes discriminatórias e de violência por parte dos fiéis contra pessoas integrantes da comunidade LGBT+, o que não se admite”, destaca na decisão.

Fonte: Caio Ramos

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade