Comentarista da CPAD faz alerta sobre o esfriamento do ‘pentecostalismo’ no Brasil e dispara críticas contra Convenções

Pastor da Assembleia de Deus em Água Branca, Piauí; graduado em Teologia pelo Seminário Batista de Teresina e em Filosofia pela Universidade Federal do Piauí. Ensinou grego, hebraico e teologia sistemática na Faculdade Evangélica do Piauí.

O pastor José Gonçalves, comentarista de Lições Bíblicas de Jovens e Adultos da CPAD e autor de vários livros, fez um alerta por meio de suas redes sociais, relatando o atual cenário sombrio que envolve em parte as Assembleias de Deus no Brasil e também outras denominações petencostais.

Segundo Gonçalves, “o pentecostalismo começou como um movimento periférico, que graças ao poder do Espírito Santo e ao forte comprometimento de seus líderes fundadores, conquistou relevância, reconhecimento e prestígio”, no entanto, o que teria sido conquistado pela força de intervenções sobrenaturais e muitas lágrimas derramadas dá sinais de arrefecimento e esvaziamento.

Para o pastor Josué Gonçalves, uma das bases de esfriamento por parte pentecostalismo, dá-se por conta do secularismo e do consumismo.

Casas de Shows
Sem meios termos, o pastor destaca também que o esfriamento da igreja deu-se pela banalização do evangelho de Jesus ao transformarem igrejas em casas de shows e entretenimento, como já é visto em algumas denominações em várias partes do mundo.

Convenções políticas
Ele também criticou as disputas por comando das grandes Convenções, que arrecadam milhões por meio de ofertas e anuidades, que são tão poderosas, que boa parte conseguem eleger seus próprios representantes em diversos cargos eletivos. Gonçalves ressalta que o “institucionalismo, que fomentou as disputas por espaço e poder, transformou algumas Convenções em verdadeiras Prefeituras”.

Atualmente o poder dentro das maiores convenções no país é conquistado pela força do voto direito, como ocorreu nos últimos anos entre os Câmaras e os Bezerras.

Afrouxamento
Gonçalves também cita o relamento de doutrinas que antes eram a marca das Assembleias de Deus no Brasil e também da Igreja Deus é Amor. Ele fala em afrouxamento ético e doutrinário, que, para o pastor mundanizou muitas igrejas e as converteu em meros clubes sociais. “Não apagueis o Espírito” (1 Ts 5.19)”.

Com informações: Ricardo JM

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade